O que é um fóssil?

O termo fóssil descreve uma ampla gama de artefatos naturais. De uma forma geral, o fóssil é uma evidência de vida vegetal ou animal que foi preservada no material da crosta da Terra. Mas a maioria das pessoas quando fala em fósseis tem em mente um determinado tipo, pensa naqueles em que a forma do animal ou planta foi preservada depois do desaparecimento da matéria orgânica do corpo. Esses restos surpreendentes datando de eras pré-históricas foram formados lentamente por processos geológicos dinâmicos.

Na maioria dos casos, o processo de fossilização começa quando a planta ou animal morre e é rapidamente coberto, geralmente por sedimentos, no fundo de um curso d’água. Os sedimentos soltos protegem os restos mortais contra as intempéries, bactérias e demais fatores de desgaste e deterioração. Isso retarda o processo de decaimento e assim, alguns dos remanescentes (em muitos casos apenas materiais duros, como ossos ou cascas), são preservados por milhares de anos. Durante esse tempo as camadas de sedimento continuam a se formar sobre o osso. Com o passar do tempo, as camadas formadas tornam-se duras, transformam-se em rocha sólida.

Algum tempo depois dessa camada de rocha sólida ser formada, a água percola através da rocha e leva consigo os restos preservados. Como a rocha acima estava dura e rígida, ela não cai no vazio formado pela saída dos sedimentos. Esse vazio forma um molde natural do animal, preservando, perfeitamente, o formato dos restos mortais.

Em alguns casos, a água percolada leva minerais para dentro do molde. Esses minerais endurecem para fazer uma moldagem natural nessa fôrma, como um escultor, ao fundir o molde de sua escultura quando o enche de argamassa. Todos os materiais orgânicos originais desapareceram, mas a natureza deixou uma reprodução mineral exata dos restos mortais da planta ou do animal. Se os minerais não preencherem o molde, os paleontologistas podem enchê-los fazendo uma fundição artificial.

Este é apenas um dos cenários para o surgimento de um fóssil, mas existem muitas outras formas da natureza criá-los. Muitos insetos pré-históricos, por exemplo, foram fossilizados em âmbar. Esse tipo de fossilização ocorreu quando o inseto ficou envolvido pela seiva líquida de uma árvore. Assim como ocorre com os sedimentos no fundo de um curso d’água, o material da seiva protege o inseto da deterioração porque acaba ficando rígido. Os fósseis animais são também encontrados em poços de alcatrão, brejos, areias movediças e nas cinzas vulcânicas.

Outro tipo de fóssil interessante é a madeira petrificada. A madeira petrificada geralmente se forma quando árvores caem em um rio, tornando-se saturadas e sendo enterradas na lama, cinzas, silte e outros materiais. Os minerais como a sílica na cinza vulcânica, penetram lentamente na árvore e enchem os minúsculos poros das células da madeira. Isso muda a composição global da madeira, transforma-a em material pétreo, embora preserve sua estrutura original. A variedade de minerais em madeira petrificada cria cores vivas e impactantes.

Além das plantas fossilizadas e dos restos de animais, os paleontologistas estudam as pegadas dos animais fossilizados, suas trilhas e até mesmo seus excrementos (chamados de corpólitos). Esses fósseis são enfatizados por revelarem um pouco sobre os movimentos e a alimentação dos animais pré-históricos.

O registro fóssil, coleção total de fósseis no mundo, é extraordinariamente importante para nossa compreensão da história da Terra. Os fósseis nos dizem quais plantas e animais existiram em épocas pré-históricas e onde eles viviam. Também nos contam um pouco sobre quando eles viveram. Com base na posição dos fósseis nas camadas da crosta terrestre, os paleontologistas podem determinar quais animais eram predadores de quais outros e quais viveram na mesma época.

Usando a datação de carbono, os paleontologistas podem algumas vezes estimar a idade dos fósseis. Isso torna possível conhecer a idade da rocha onde o fóssil foi encontrado, dado que auxilia os cientistas a determinarem a idade de outros materiais no mesmo nível da escavação. Sem os fósseis, nossa visão sobre os primeiros tempos da história seria bem incompleta.

Uma resposta

  1. Muito legal

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: